Contos de Incesto: Arregaço minha mãe toda! Nada mais gostoso!

Contos de Incesto: Arregaço minha mãe toda! Nada mais gostoso!

Gosta de contos eróticos e contos de incesto? Nosso site tem muitos contos de sexo, contos HOT, contos adultos, contos picantes, contos lésbicos, histórias eróticas e de sexo, relatos verídicos de pessoas reais e confissões sobre pornografia e sexo, enfim, tem contos eróticos e histórias para todos os gostos, e se você também tem seu próprio conto ou gosta de escrever suas próprias aventuras eróticas pode nos enviar que será postada aqui no site junto com esta e as outras.

Para enviar seu conto erótico, relato sexual ou história picante acesse essa página e ENVIE SEU CONTO. Iremos postar seu conto aqui no site.



Incesto.

Quanto mais proibido, melhor! Só de pensar na possibilidade de comer a xota na qual eu nasci, fico extremamente excitado! Minha mãe não é tão bonita, já é uma coroa, tem 53 anos. Não é bonita, mas é extremamente safada.

Tudo começou há uns 3 anos atrás. Meu pai é 10 anos mais velho que ela e já não dá conta mais do recado, está brocha, foi então que minha mãe mudou seu comportamento comigo.

Meu pai trabalha a noite, então a casa é toda minha e da minha mamãe safada! Mas um dia, minha mão disse estar muito carente, muito sozinha, então ela me disse;

– Filho, venha dormir hoje com a mamãe! Estou tão sozinha… (ela falou isso com a cara mais safada do mundo!).

Eu prontamente respondi que sim! Eu já sabia como aquilo iria acabar.

No quarto, minha mãe pediu que eu a ajudasse a desabotoar o sutiã. Ela estava sem blusa quando isso aconteceu. Meu pau ficou duro assim que ela disse isso.

Eu então desabotoei seu sutiã e não pensei duas vezes: desabotoei e em seguida, dei um cheiro no pescoço dela, ela estremeceu toda.

Eu então, passei a língua em seu pescoço e já escorreguei a mão para a sua xota, quase gozei pela primeira vez, encostava na xota da minha mãe o lugar de onde saí! A ideia do incesto é muito, muito excitante!!!

Comecei a massagear aquela buceta sagrada da minha mãe, que eu agora estava profanando! Ela logo ficou toda molhada! Foi então que nos beijamos, ela então atolou a não no meu pau, que tem um tamanho médio, mas é bem grosso e, modesta parte, eu mando muito bem na cama!

Tiramos a roupa, comecei a chupar minha mãe todinha! Bem devagar: pescoço, seios, barriga, virilha, coxa, até chegar cara a cara com a xota da minha mãe! Nada mais excitante!



Tinha a plena consciência do quão errado era aquilo que estava fazendo, mas isso era a melhor parte! Pois o que importa era o prazer! Apenas isso! Eu estava chupando a xota da minha própria mãe ela urrava de tento prazer! O que pode ser mais excitante do que isso?!

Logo depois, coloquei minha mãe de quatro, foi quando ela me disse:

– Come sua mãe putinha, come, meu filho cachorrão!!!

Não tive dó nem piedade daquela safada. Não perderia nunca aquela chance de comer a minha própria mãe! A xota mais proibida para mim era toda minha! Quanto mais forte eu metia, mais ela urrava…

Comi ela de todas as formas possíveis! Gozamos no mesmo momento…esporrei na xota dela mesmo. Depois, claro, limpei a xota da minha mãe toda fodida por mim bem direitinho. Sugava meu gozo da xota dela e levava até a sua boca. Ela engoliu tudo, até a ultima gota!

Pegamos no sono depois, acordamos ao amanhecer, pouco antes de meu pai chegar do trabalho. Tomamos um banho, papai chegou e, eu e minha mãe descemos para o café matinal. Tomamos juntos nosso café da manhã, eu meu pai e a safada da minha mãe! Foi impressionante a dissimulação minha e da minha mãe! Não sentimos remorso algum!

Desde aquele acontecimento, nunca mais minha mãe parou de dar sua xota para seu filho! E eu como sem dó alguma! O prazer é demais…! imagine você, leitor o quão prazeroso é! E saber que você está aí todo(a) excitado(a) lendo este conto, me provoca muito prazer.


Gostou desse conto erótico de incesto? Comenta e compartilha ai…

Autor: Anônimo


Anonymus 69

Nada a declarar, somente a mostrar, siga-me e não vai se arrepender.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × cinco =